"Portugal Profundo" - A descoberta começa AQUI!

 São longos os caminhos da nossa história, entre muros de pedras que se acumulam, entre rugas de mãos escravas que se esquecem, entre silêncios eternos que ninguém quer ouvir.

Mas são caminhos nossos, tão nossos que não teremos coragem de os deixar, caminhos tão vastos que nos levam até onde os nossos sonhos permitirem e a realidade autorizar. 

Rumo ao Norte – o início de uma longa História!

Se o fascina cenários naturais, não pode deixar de visitar o Parque Nacional Peneda-Gerês, o Parque Natural de Montesinho, o Parque Natural do Douro Internacional ou o Parque Natural do Alvão. Associe à visita destes espaços naturais, uma ida às Aldeias Comunitárias. Veja como, por exemplo, nas aldeias de Rio de Onor (no Parque Natural de Montesinho) e de Tourém (Parque Nacional da Peneda-Gerês) os seus habitantes partilham os espaços comuns, como um forno, um moinho, ou até as zonas de pasto.

Impele-me a paisagem. Impele-me o nevoeiro. Impele-me a passagem. Impele-me o carreiro. Tudo me impele a avançar. Por isso ... vou continuar a sentir-me parte integrante desta fascinante beleza... o Homem e a Natureza.



MINHO - Norte de PORTUGAL

Todos nós precisaríamos de viajar. Por conta e risco de cada um, não por meio de histórias, imagens, livros ou televisão... Precisamos de viajar por nós, com os nossos olhos e pés, para entender mos o que é nosso. Para um dia plantarmos as nossas próprias árvores e dar-lhes valor!

Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver!!!

  • ETAPA 1

    VALENÇA - CAMINHA (Dem)

  • ETAPA 2

    CAMINHA - GERÊS (PNPG)

  • ETAPA 3

    GERÊS - PITÕES JUNIAS (PNPG)



Download - ROTAS "Portugal Profundo"

ETAPA 1 - Valença - Caminha      ETAPA 2 - Caminha - Gerês      ETAPA 3 - Gerês - Pitões


Powered By Wikiloc: Valença - Caminha

ETAPA 1 - Valença - Caminha

"Recomeça... se puderes, sem angústia e sem pressa e os passos que deres, nesse caminho duro do futuro, dá-os em liberdade, enquanto não alcances não descanses, de nenhum fruto queiras só metade."

Miguel Torga

Powered By Wikiloc: Caminha - Gerês

ETAPA 2 - Caminha - Gerês

 "Devo à paisagem as poucas alegrias que tive no mundo. Os homens só me deram tristezas. Ou eu nunca os entendi, ou eles nunca me entenderam. Até os mais próximos, os mais amigos, me cravaram na hora própria um espinho envenenado no coração.

A terra, com os seus vestidos e as suas pregas, essa foi sempre generosa. É claro que nunca um panorama me interessou como gargarejo. É mesmo um favor que peço ao destino: que me poupe à degradação das habituais paneladas de prosa, a descrever de cor caminhos e florestas. As dobras, e as cores do chão onde firmo os pés, foram sempre no meu espírito coisas sagradas e íntimas como o amor."

Miguel Torga 

Powered By Wikiloc: Gerês - Pitões

ETAPA 3 - Gerês - Pitões

 Serra!

E qualquer coisa dentro de mim se acalma.

Qualquer coisa dolorida e profunda,Traída, Feita de Terra e de Alma.

Miguel Torga - Serra do Gerês



PORTUGAL Notável sempre em VIAGEM consigo!.

Se alguém perguntar por mim, diz que fui por aí....

Também os cavaleiros Hospitalários construíram uma obra notável em Trás-os-Montes:

O CASTELO DO ALGOSO!

Pertencente ao Concelho de Vimioso e que está instalado formidavelmente numa crista quartzítica.

É realmente impressionante o Castelo de Algoso!

Uma construção inexpugnável sobre o abismo!


TRAS-OS-MONTES E ALTO DOURO

Trás-os-Montes é a província mais a nordeste de Portugal. Terra de relevo acidentado, com grandes planaltos. Trás-os-Montes é também a província que goza de maior isolamento. Talvez por isso, seja uma das que melhor preserva a sua cultura e tradições. Estende-se entre a serra do Gerês e os planaltos do interior, entre o Douro que corre a Sul e a vizinha Espanha que espreita a Norte e Este. Bragança, Chaves e Lamego são as principais cidades, não esquecendo Miranda do Douro e Mirandela.

  • ETAPA 4

    Montalegre - Pedras Salgadas

  • ETAPA 5

    Pedras Salgadas - Régua

  • ETAPA 6

    Régua - S.Pedro Sul
    - Imagem: Aldeia da PENA...


Download - ROTAS "Portugal Profundo"

ETAPA 4 - Montalegre - Pedras    ETAPA 5 - Pedras - Régua     ETAPA 6 - Régua - S.Pedro Sul



PORTUGAL é ISTO!.....e ISTO É TANTO!!!

ETAPA 4 - Montalegre - Pedras

O Território Transmontano é um outro mundo. Imenso e poderoso. Bonito de morrer. Próximo, suave e acessível, muitas vezes. Distante, abrupto e misterioso, outras tantas.

Luminoso e colorido. Penumbroso e cinzento. Conhecer as suas serras  é uma experiência única, impossível de concluir num dia ou numa semana. As Terras frias do Barroso são, para muita gente, o destino de uma vida.
E nem assim, numa vida, a serra se entrega completamente.

Por isso...ou VENS, ou FICAS!!!

Silêncio Rural....

ETAPA 5 - Pedras - Régua 

A Região tem, nas suas serras, fortes argumentos paisagísticos, culturais e patrimoniais. São redutos de pureza, de beleza sem mácula e de autenticidade. E não há duas serras iguais. São mundos distintos, servidos por acessos fáceis... À sua espera!

AVENTURA TE!..SAI DA CASCA!!..

ETAPA 6 - Régua - S.Pedro do Sul

E muito mais poderemos encontrar por esta província feita de ‘Terra Quente’ e ‘Terra Fria’: aldeias que ainda guardam um sistema de governo comunitário e um dialecto próprio, formas rudimentares de tratar e tecer a seda e a lã, máscaras que são verdadeiras obras de arte e de misticismo e comemorações que são uma herança rigorosamente perpetuada na tradicional festa dos rapazes. Tudo isso conjugado com a genuína simpatia das gentes e com uma paisagem que alia a cor forte da terra com o verde dos castanheiros e o rosa das amendoeiras em flor.


A Cultura bucólica de um Povo


  • Preciso de VIVER para descansar dos sonhos...


PRAZER RURAL -  Vida sem igual, prisão eterna nas asas da liberdade, sentimento profundo que nos agarra à terra e nos desprende ao ar. É assim, uma indescritível forma de estar, sentir, viver, amar! No simples gesto do cultivo olhamos o futuro, ali, em prazeres que se provam. A vida não é um conto de fadas, é antes uma história em vários capítulos, que uns escrevem, outros contam, outros elogiam e outros, os que não fazem falta, criticam, sendo que o melhor, mesmo, é a vida da vida da própria história, a que se sente, no palmilhar de um caminhar que nos leva para onde desejamos ir. E, aqui, estou onde desejo estar, sem mais, a sonhar o dia em que desejei viver assim.


Se puderem, aproveitem o fim-de- semana para descobrir, percorrer, viajar... as paisagens e os sentimentos que têm ficado adiados. Com as vossas próprias mãos, construam o vosso fim-de-semana feliz. E não se esqueçam de compartilhar destinos e percursos. Rostos, paisagens, tradições e uma visão esclarecida de um Portugal que continua a minguar! Passear Portugal...viajar paisagens e sonhos!



Agora sim...vou dar umas "curvas" por aí!.