Aldeia Mágica de DRAVE

DRAVE

É conhecida pela "aldeia mágica" e aqui na nossa página temos um carinho enorme por ela e pela sua história. Nesta aldeia está o berço da família Martins. Localiza-se na serra da Freita, em Arouca, local muito isolado e de difícil acesso. Talvez por isso mesmo tenha sido condenada ao abandono. No entanto, há sinais muito positivos para Drave: os escuteiros portugueses fizeram dela uma das suas bases e estão a recuperá-la lentamente. O nosso património deve ser preservado e recuperado e, pelo menos neste caso, são os nossos jovens escuteiros que estão de parabéns. Esperamos que continuem o seu magnífico trabalho e que dentro de alguns anos possamos ver Drave totalmente recuperada.

 

  • DRAVE - A Aldeia Mágica

Na vasta e valiosa serra de Arouca, caminhando entre séculos de história e a pureza da natureza virgem, é bem lá no alto que, quando menos se espera, encontramos uma aldeia que apesar de desabitada não está abandonada e não deixa de nos encantar com tão belo contexto e traço.

Com uma envolvência natural que nos enche a alma e com as suas casas em pedra, os seus arruamentos estreitos e familiares e com um espírito comunitário que ainda se sente, mesmo sem gente, este é paraíso perdido na terra.

Drave é uma aldeia anexa à freguesia de Covelo de Paivó, no concelho de Arouca. É uma aldeia perdida numa cova entre a Serra da Freita e a Serra de São Macário.

Aldeia típica em que as casas são feitas de pedra, denominada pedra Lousinha, sendo a sua cobretura de xisto. Os arruamentos são irregulares e a aldeia situa-se no fundo da montanha. 

O lugar da Drave, fica situado a mil metros de altitude, praticamente isolado dos lugares vizinhos, com fracos acessos, impraticáveis durante o inverno.

Drave foi berço da família Martins, que se conhece desde 1700, tendo o padre João Nepomuceno de Almeida Martins, tomado a iniciativa de realizar neste local em 1946, a primeira reunião familiar, que trouxe até aqui mais de 500 parentes, desde então esta reunião tem-se vindo a realizar de 2 em 2 anos, tendo já sido publicada a monográfica da família.

Actualmente esta aldeia tem sido ponto de encontro de escuteiros, que com muita frequência a visitam e aqui têm uma base nacional.

Pormenor da ponte artesanal, em ardósia, construída pelos próprios habitantes e que ainda perdura e nos transmite numa simples imagem toda a paz que ali podemos encontrar.

Perdida e abandonada numa cova entre a Serra da Freita e a Serra de São Macário, rodeada das mais encantadoras paisagens serranas, a sua visão na distância cativa e emudece.

Nas encostas encasteladas em sucessivas manchas declivosas toldadas pelas cores do Outono, o rio serpenteando agitado no leito profundo com as águas branqueadas de espuma saltitando entre os rochedos ou precipitando-se em pequenas cascatas, a visão distante da Aldeia Mágica - como lhe chamam - e a paisagem envolvente, levam a que seja possivel considerar este percurso como dos mais belos que até hoje percorremos. — em Drave - Aldeia Mágica (Arouca).