Café Paraíso, Tomar

GPS:39°36'14.29"N 8°24'50.28"W

Café Paraíso – Tomar

Tinham passado poucos anos desde que a câmara municipal de Tomar alterara o nome da Rua da Corredoura para Serpa Pinto, o célebre explorador de África. Tinham passado poucos meses desde a proclamação da República na capital do país. Foi nesse ambiente de mudança de regime político que o Café Paraíso surgiu, pelas mãos de cinco amigos, a 20 de Maio de 1911.

O café está localizado no centro histórico da cidade, numa rua pedonal de passagem quase obrigatória para quem visita Tomar, conhecida como a cidade dos Templários. Mas, para além da tradição medieval, ainda sobrevive este café centenário.

O espaço sofreu várias transformações ao longo dos anos. O que sobressai à vista actualmente são as colunas revestidas de imitação de mármore de tom acastanhado, as ventoinhas que refrescam o ar a partir do tecto e os enormes espelhos que circundam a sala provocando a sensação que o espaço é maior do que realmente é.

O Café Paraíso era o café predilecto dos Tomarenses para tomarem um sorvete ou um copo de porto, vinho da madeira ou outro licor. Por aqui passaram vários nomes do meio político e artístico, com especial destaque para o compositor e filho da cidade de Tomar, Fernando Lopes-Graça, assim como o famoso escritor Umberto Eco.

Actualmente o café viu o seu horário ser alargado de modo a ter em consideração as necessidades da clientela proveniente do Instituto Politécnico de Tomar. Os clientes habituais continuaram a ocupar as mesas quadradas de um dos estabelecimentos mais acarinhados na cidade. O Café Paraíso tornou-se um local de encontro de gerações e, certamente, assim continuará por muitos anos, fiel aos seus valores.

GPS:39°36'14.29"N 8°24'50.28"W

Rua Serpa Pinto, Nº 127 - Tomar

Website: cafeparaisotomar.com

GPS:39°36'14.29"N 8°24'50.28"W