Café "Nicola", Lisboa

GPS: 38°42'47.49"N 9° 8'22.74"W

GPS:  38°42'47.49"N 9° 8'22.74"W

Café Nicola – Lisboa

A fantástica praça do Rossio, in Lisbon, alberga um café que está em funcionamento desde o século XVIII. Não ininterruptamente pois este foi também o local de uma ourivesaria e uma livraria no século XIX. Foi fundado pelo italiano Nicola Breteiro, in 1787, com o nome “Botequim do Nicola”. Cedo se tornou um ponto de encontro para escritores, políticos e pensadores da época, alguns dos quais eram frequentadores assíduos como, por exemplo, o poeta Bocage. Aqui escreveu, declamou e ditou os seus famosos poemas, especialmente aqueles que atacavam o seu “arqui-inimigo”, o padre José Agostinho de Macedo. A ligação de Manuel Maria du Bocage ao Nicola é tal que, quando confrontado por um polícia, diz-se que terá respondido: “Eu sou Bocage/ Venho do Nicola / Vou p’ro outro mundo / Se dispara a pistola”.

Em 1929 o espaço voltou a ser um café e o Nicola volta às suas raízes literárias e culturais. É nessa altura que se constrói a distintiva fachada e se coloca a estátua do poeta Bocage, obra da autoria de Marcelino Norte d’Almeida. São estes, os únicos elementos da decoração original. Nas paredes estão suspensas pinturas, da autoria do pintor Fernando Santos, retratando Bocage.

O café continua a ser frequentado por quem compreende a importância deste estabelecimento para a cidade assim como por inúmeros turistas de visita à capital, atraídos pela sua história. A história do Nicola confunde-se, por vezes, com a história de Lisboa. Sente-se no interior junto à imagem de Bocage ou na esplanada com vista para o belo Rossio, mas não deixe de visitar este marco na história cultural do país.

Praça Dom Pedro IV 24-25, Lisboa

GPS: 38°42'47.49"N 9° 8'22.74"W