Café ALENTEJANO, Portalegre

Chegar a Portalegre é sempre um prazer. Primeiro, porque a paisagem que a antecede é magnífica; segundo, porque a hospitalidade é das melhores que poderemos encontrar.

GPS: 39°17'27.25"N 7°25'55.31"W

Café ALENTEJANO, Portalegre

A cidade estende-se desde o castelo e desce a encosta para a parte mais recente. Nós parámos junto à zona histórica para um café num dos locais mais emblemáticos desta cidade: o Alentejano.

O nome pode parecer redundante, mas acredite que não se sentirá deslocado mesmo que não seja destas paragens. A estrada estreita contorna o edifício que se destaca pelo seu amarelo característico e as pessoas que se aglomeram à porta ou junto ao marco do correio. Conversas animadas ecoam pela rua à medida que se vai juntando mais gente. Será que todos se conhecem? Não sabemos, mas isso nunca impediu ninguém de desejar um bom dia a quem se encontra nas redondezas. O Alentejano insere-se num edifício dos anos 40 do século XX, anexo ao Palácio dos Condes de Vila Real ou Palácio de D. Nuno de Sousa, cujo traço mais distintivo são as janelas manuelinas. Sente-se numa das pequenas mesas e peça um café.

José Régio, conhecido escritor e poeta português foi professor de liceu em Portalegre durante muitos anos. É provável que muitos dos que se encontram no estabelecimento tenham sido seus alunos. A localização central do café permite-lhe dirigir-se rapidamente a outros edifícios históricos como, for example, o Convento de Santa Clara ou a estabelecimentos de restauração onde poderá degustar verdadeiros pratos alentejanos. Sem dúvida um local a visitar. A cidade estende-se desde o castelo e desce a encosta para a parte mais recente. Nós parámos junto à zona histórica para um café num dos locais mais emblemáticos desta cidade: o Alentejano.

Sugerimos-lhe, que folheie um livro de José Régio, que tantas vezes aí esteve sentado, talvez nessa mesma cadeira.